Tudo o que se passou na noite de São João numa grande reportagem Voz de Santo Ildefonso

Desde Maio deste ano que a Voz de Santo Ildefonso observou bem de perto os vários elementos da paróquia, fundamentalmente da equipa de animação, que trabalharam incansavelmente para preparar as estruturas que iriam dar suporte à noite de São João. Praticamente todos os dias se reuniam para trabalhar, para programarem o que iria ser feito, enfim para conseguirem obter aquilo que seria essencial para a realização de uma boa festa. Desde o electricista até à equipa de montagem das estruturas passando pela equipa de limpeza, tudo foi planeado e projectado com um fim único: servir com qualidade. Chegado o grande dia foi exactamente isto que a Voz foi ouvindo, a palavra qualidade, numa noite onde escutou várias opiniões. Para além dos elementos referidos inicialmente, a estes juntaram-se outros tantos que fizeram da noite de São João uma noite marcante para várias centenas de pessoas que afluíram ao recinto lateral da Igreja onde estavam montadas as estruturas para as receber. Na opinião do habitual comentador da Voz de Santo Ildefonso Rodrigo Cunha, este ano pode ser caracterizado como “o ano em que se viu mais gente em menos tempo”, e acrescenta ainda que “O balanço é muito positivo” tendo sido para ele “uma noite de sucesso”. As 800 sardinhas que se venderam, o entrecosto que esgotou e as bifanas que não chegaram podem justificar muito bem as palavras do comentador. Houve ainda um grupo de privilegiados a quem a Voz proporcionou a oportunidade de ver o fogo à meia-noite a partir das torres sineiras. Já com as portas encerradas foi tempo da habitual sessão de fogo de artifício proporcionada pelo pároco Agostinho Pedroso a todos aqueles que participaram e contribuíram com o seu trabalho nesta noite de São João. Fica nesta grande reportagem toda a informação acerca desta festa típica onde Santo Ildefonso tem desde já um lugar marcante. Ficam também nas fotos e na captação de opiniões gravadas o registo deste momento.